18 de nov de 2010

Professor da Unifesp diz que não há profissionais suficientes para atender a demanda de atendimento ao autista

17/11/2010 - 19h55


"Fico extremamente animado com essa possibilidade do Sistema Nacional Integrado, penso que é uma superiniciativa, contudo não temos profissionais para dar conta de uma proposta dessa dimensão". A constatação foi feita pelo professor do Departamento de Psiquiatria da Escola Paulista de Medicina (Unifesp), Marcos Tomanik Mercadante, durante audiência pública realizada pela Comissão de Assuntos Sociais que debateu a criação de um sistema nacional integrado de atendimento aos autistas.

O professor informou que no Departamento de Psiquiatria Infantil da Associação Brasileira de Psiquiatria, ao qual ele também é ligado, apenas 300 profissionais detêm o título de especialista em Psiquiatria da Infância, e existe número similar de neuropediatras. Por outro lado, comparou, a estimativa é que 2 milhões de brasileiros apresentem características de autismo.

Marcos Mercadante defendeu também a necessidade de o debate sobre a criação do sistema integrado para atendimento aos autistas ser estabelecido não a partir de casos únicos ou singulares, mas da maioria. Ele destacou ainda a importância de que as ações governamentais sejam baseadas em dados comprovados para que dinheiro público não seja desperdiçado ou investido em áreas erradas.
Roberto Homem / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)
Fonte: http://www.senado.gov.br/noticias/verNoticia.aspx?codNoticia=105425&codAplicativo=2¶metros=autismo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...